Entra no espírito, Conhece Sintra!

Sintra nos Anos 50

Vamos deixar algumas notas da vida em Sintra durante os anos 50.

1950

  • Por essa época, 1950, o Jornal de Sintra publicava-se aos domingos;
  • Em Janeiro, o Carlos Manuel, hoje cineteatro Olga de Cadaval, levava à cena “Dois maridos em apuros”, comédia em 3 actos pela companhia de Madalena Sotto/Assis Pacheco, enquanto o Sintra Cinema, na Portela, inaugurado em 1947, exibia o grande êxito do cinema americano, “E tudo o Vento Levou…”. Diz-se que se organizavam carreiras especiais de autocarro para o cinema, sendo a última do dia, ligando Sintra, na Av.Desidério Cambournac às Azenhas do Mar;
  • Nesse ano, o Hóquei de Sintra foi campeão nacional de hóquei em patins, com uma equipa onde se destacavam Cipriano Santos, António Raio e Vasco Velez, entre outros;

Cipriano Santos

  • Com pompa e circunstância, abria também nesse ano o Sintra-Garagem (hoje em ruínas…) com gerência de Carlos Almeida, mais conhecido como o Carlos da Paula;
  • O hospital de Sintra (Misericórdia) atendeu 5388 utentes durante o ano, e houve 60 partos, e 461 estiveram internados durante esse ano. Sintra dispunha de 56 carros de praça, a partir da Estação da CP;
  • A 1 de Fevereiro abria o consultório de quem viria a ser uma figura proeminente na comunidade sintrense, o Dr.Joaquim Simplício dos Santos;
  • Em Março como habitualmente decorreu na Sociedade União Sintrense a Noite das Camélias, abrilhantada por Humberto Madeira e Artur Agostinho (já nessa altura…), e no Chalé da Condessa o Grémio da Lavoura de Sintra reuniu com uma missão do Plano Marshall, a que Portugal, no entanto, não aderiu;
  • Na tradição da época, a 21 de Maio, o vice-presidente da Câmara, capitão Américo Santos, oferecia um bôdo aos pobres, tendo sida gasta a módica quantia de vinte mil escudos;
  • Em Junho, no Lawrence abria um salão de chá, sob gerência de Marie J.Melo Abreu, e a 9 de Julho, a grande festa do ano, que pôs em concurso as colectividades do concelho, num espectáculo no ring do Hóquei no Parque da Liberdade apresentado  por Amélia Rey Colaço  e Robles Monteiro, e locução de Cabral Rocha, da Rádio Graça;
  • A 16 de Julho os jardineiros de Sintra promoveram a Festa da Dália na Sociedade dos “Aliados”, em S.Pedro, tendo actuado a orquestra Os Marmorites, de Pêro Pinheiro;
  • A 28 de Agosto inaugurava-se um posto da GNR em Colares;
  • Em Setembro, a Câmara inaugurava um chafariz no Algueirão de Cima, ocorreu uma exposição floral, no Casino, e o Jornal de Sintra promovia uma campanha de fundos a favor do “Ortega”, figura popular na época;
  • Em Outubro ocorreram eleições para as juntas de freguesia, onde só votavam os que sabiam ler e escrever e chefes de família, fechando as assembleias com 500 inscritos às 15h e aquelas com número superior a 1000 às 17h. Foi “eleito” presidente da Junta de S.Martinho Abílio Alfredo Cardoso. Na Câmara pontificavam Carlos Santos, presidente e Rui Cunha, o visconde de Asseca e Eduardo Frutuoso Gaio, entre outros, na vereação;
  • Terminando o ano de 1950, era inaugurada a pastelaria Tirol, na Estefânea.

1951

  • O ano de 1951 começou com a morte do Dr.Álvaro Vasconcelos, que meses antes havia sido homenageado;
  • A Câmara que até então manifestara interesse em comprar o Casino, mostrou-se agora desinteressada;
  • Em Março, o visconde de Asseca substitui Álvaro de Vasconcelos na presidência da União Nacional, e as contas da Câmara apresentam receitas de 7045 contos e despesas de 8083;

D.António Corrêa de Sá, Visconde de Asseca

  • A 18 de Abril morre o presidente Carmona, o que levou a largas cerimónias e manifestações de pesar, depois de 25 anos na Presidência, titulando o Jornal de Sintra “Carmona, romeiro de Portugal”;
  • Em Junho a Sociedade União Sintrense abre um posto médico, servido pelo Dr.Simplício dos Santos, são homenageados a condessa de Seisal e o mestre escola António Joaquim das Neves;
  • Em Julho, na Sociedade União Sintrense brilha o galã brasileiro da canção Odyr Odillon, e o Hóquei de Sintra inaugura o ringue do Parque da Liberdade;
  • Na área do turismo, é a 7 de Agosto que Schiappa de Carvalho e Glenville Américo Marques são encarregues do projecto de adaptar Seteais a um hotel;
  • A 9 de Agosto, Craveiro Lopes, antigo presidente da Comissão Administrativa da Câmara sucede a Carmona;
  • O Verão continua a trazer a Sintra vedetas da rádio, como a brasileira Alzirinha Camargo;
  • Em Monserrate decorre uma exposição floral, e o Instituto de Sintra elege Oliva Guerra para presidente duma direcção que também contava com José Alfredo e José António de Araújo;
  • Brilhante foi em Setembro o festival artístico do Hóquei: com locução de Leite Pereira, desfilaram  Humberto Madeira, a orquestra Carioca, conduzida pelo maestro Fernando de Carvalho, Max, o tenor Tomé de Barros Queirós, Villaret, Odyr Odillon, Julia Barroso, entre outras, tudo com o apoio da revista Flama;
  • Hóquei que em Outubro brilha de novo, vencendo o Torneio de Montreaux;
  • A 25 de Outubro desaparece em França a última rainha de Portugal D.Amélia, figura muito ligada a Sintra e cuja morte foi muito sentida;
  • Em 24 de Novembro, é inaugurado o Mercado da Estefânea.

1952

  • Por essa altura brilhava em Sintra o Quarteto Cristal e em Colares a Orquestra Imperial Jazz, do maestro Fernando Moreira, sendo vocalista José Fernandes Badajoz;
  • José Almeida, da Casa do Preto, inaugura a bomba de gasolina do Ramalhão;
  • A tradicional Noite das Camélias é abrilhantada por Toni de Matos;
  • A 23 de Maio, morre em Sintra, no Arraçario, o jornalista Rocha Martins;
  • Raul Pascoal é por essa época treinador do Sintrense;
  • A 31 de Agosto é inaugurado o mercado de Pêro Pinheiro;
  • A 8 de Novembro foi inaugurado o lavadouro das Azenhas do Mar.

1953

  • Em Fevereiro o Engº Carlos Santos demite-se de presidente da Câmara, será substituído em Maio pelo Dr.César Moreira Baptista;
  • É inaugurado o campo de jogos do 1º de Dezembro no Ramalhão;
  • O “ Morcego”, conhecido larápio de cemitérios é apanhado pela polícia;
  • A Noite das Camélias deste ano é abrilhantada pela Orquestra Copacabana, de Lisboa;
  • A 15 de Abril realiza-se a festa de despedida do internacional hoquista Cipriano Santos, com uma vitória do HCS por 4-1 sobre o campo de Ourique;
  • Em Maio, o Sport União Sintrense (SUS) leva à cena “O Poder de Fátima” pelo grupo artístico Rentini;
  • Em Setembro cabe a S.Martinho receber a Nossa Senhora do Cabo, sendo presidente da Comissão das Festas Eduardo Frutuoso Gaio.

1954

  • Em Fevereiro cai neve em Sintra, fenómeno raro, e é inaugurada a iluminação pública entre o Ramalhão e a Estefânea;
  • Em Fevereiro, a CMS adquire o casino de Sintra por 800 contos;
  • Em Junho realiza-se a feira anual de S.Pedro;
  • A 26 de Setembro é inaugurado o coreto de Pêro Pinheiro;
  • Em Outubro são “eleitos” novos presidentes da junta de freguesia, sendo Joaquim Sabino da Silva em S.Martinho e João Branco Guerreiro em Colares;
  • Em 30 de Setembro decorre a Noite do Mambo, no Sport União Sintrense;
  • Nesse ano, os telefones de Sintra passam a ser precedidos do prefixo 098.

1955

  • A 12 de Fevereiro decorre a Noite do Baião, na SUS, onde actuam entre outros o tenor Tomé de Barros Queirós e Mimi Gaspar;
  • Em Maio, Sintra é visitada pelo presidente do Brasil, Café Filho;
  • A 13 de Junho é inaugurado o Museu de Odrinhas;
  • A 29 de Setembro é inaugurado o Hotel de Seteais, com a presença do ministro da Presidência, Marcelo Caetano.

1956

  • A 22 de Janeiro é inaugurado o ginásio do Mem Martins Futebol Clube;
  • A 18 de Fevereiro na SUS é feita a eleição de Miss Estefânea, abrilhantada pela Orquestra Talismã;
  • A 28 de Abril o Cineteatro Carlos Manuel inaugura o “Cinemascope” com o filme “Helena de Tróia”;
  • A 12 de Maio o cénico de Colares leva à cena “O Anjo da Guarda”;
  • A 26 de Maio inaugura-se a nova escola da Várzea de Sintra;
  • A 8 de Julho abre a piscina da Praia das Maçãs, tendo sido seus impulsionadores Diamantino Tojal, Alves Ribeiro e Faria da Costa, entre outros.

Piscina da Praia das Maçãs

1957

  • A 27, a Orquestra de Domingos Vilaça abrilhanta A Tarde das Estrelas na SUS;
  • A 28 de Abril, o presidente Craveiro Lopes vem a Sintra inaugurar a electrificação da linha de Sintra;
  • A 2 de Junho é inaugurada a Casa Museu Leal da Câmara.

1958

  • A 16 de Janeiro o Conselho Municipal de Sintra afirma que o teleférico para a Pena vai ser uma realidade;
  • A 1 de Fevereiro César Moreira Baptista deixa a presidência da CMS, nomeado Secretario Nacional da Informação. É substituído a 26 pelo Prof.Joaquim Fontes;

Prof.Joaquim Fontes

  • A 30 de Março abre a nova escola primária de Almoçageme;
  • A 18 de Maio abre o Café Moinho Verde, em Almoçageme;
  • A 13 de Julho é inaugurado o parque infantil de S.Pedro;
  • Em Agosto decorrem as II Jornadas Musicais de Sintra;
  • A 30 de Agosto o Ballet Verde Gaio actua em Monserrate;
  • Por fim, refira-se que em Novembro, Colares anuncia com orgulho que já possui uma carroça e um macho para a apanha do lixo das ruas.

1959

  • Em Janeiro é referido que se encontra a passar uma temporada na Quinta da Bela Vista Adrian Conan Doyle, filho do criador de Sherlock Holmes;
  • Decorre no casino uma grande festa de Carnaval, com Simone de Oliveira, Maria José Valério, e outros;
  • Em Fevereiro, depois de obras, reabre a sede do Hóquei Clube de Sintra;
  • A 3 de Maio a SUS promove a Noite das Rosas, com Luís Piçarra e António Calvário, entre outros;
  • Em Maio é igualmente inaugurado o Mercado de Queluz e o matadouro de Sintra;
  • A 9 de Junho, a irmã da rainha de Inglaterra, a princesa Margarida, visita Sintra e aloja-se na Quinta de S.Sebastião;
  • Em Junho abre o Café ”Solar Saloio”, na Estefânea;
  • Ferreira de Castro veraneia no Hotel Netto;
  • A 19 de Junho é inaugurado o quartel dos Bombeiros Voluntários de S.Pedro;
  • A 27 de Junho, o imperador da Etiópia, Hailé Selassié visita Sintra;
  • É colocada a primeira pedra da igreja do Algueirão;
  • Em Agosto decorre o III Festival de Sintra, com Nela Maissa e Maria Helena Sá e Costa, entre outros;
  • A 27 de Agosto visita Sintra a esposa do presidente Kubitchek, do Brasil;
  • Em Setembro, Marques Cadete abre um consultório médico em Sintra;
  • António Raio é seleccionador nacional de hóquei em patins.

Comentários a: "Sintra nos Anos 50" (2)

  1. Graça Sampaio said:

    Gostei. em outubro de 1958, com dez anos de idade, fui morar para Sintra, para a Escola de Santa Maria, anexa à Casa dos Penedos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: